Redes sociais

Acompanhe também as nossas páginas nas redes sociais

Já tenho um objetivo!

Para entender a palavra, a professora perguntou quem sabia o que significava estabelecer objetivos. Dito assim, claro que não, mas é importante utilizar as palavras difíceis para que vão fazendo parte do vocabulário dos alunos. Então, e quem já quis muito fazer uma coisa que achasse difícil? Isso é um objetivo!

Tal como quando fazem uma torre muito alta com blocos, como a apresentada na Estação de Aprendizagem. O personagem Carlos estabeleceu como objetivo contruir uma mais alta do que da última vez. Mais uma vez, a palavra é introduzida em jeito de brincadeira, com o qual os alunos se identificam. O personagem consegue fazer a torre muito alta, e passa então a ter um novo objetivo. Os meninos também fizeram um puzzle com a Torre Eiffel, deslocando as peças para o seu local correto.

Os meninos observaram também que, por causa de um objetivo, as nossas atitudes podem ter que mudar. Por exemplo: se eu tiver uns lápis novos de que gosto muito, mas se o meu objetivo for ter mais amigos, terei que ceder e emprestá-los a outros meninos.

O tema seguinte levou os meninos ao mundo do desporto. Lá, os personagens admiravam muito um basquetebolista famoso, mas poderia ser um jogador de futebol. Para fazer o que ele faz, encestar ou marcar golos, os meninos entendem o que é preciso: praticar muito! Não dá para ser num só dia.

Segue-se um momento divertido. Sob as orientações da professora, os meninos amachucam uma folha de papel para fazer uma bola. O objetivo é atirá-la ao ar e apanhá-la quatro vezes. Preparam-se dizendo alto: “Vou conseguir apanhar a bola pelo menos uma vez”. O objetivo agora é deitá-la no cesto dos papéis. Tal como os basquetebolistas, os meninos têm que treinar muito. Mas não são só os basquetebolistas. Todas as profissões exigem muito treino, muito estudo, muitos objetivos. Os meninos dizem depois o que querem ser quando crescerem: médico de animais, descobridor, professora, cantora, enfermeira.

A Estação de Aprendizagem sugere de seguida um exercício bastante conhecido. Primeiro objetivo: bater com a mão na cabeça. Fácil. Muito bem, enquanto o fazem, têm que fazer movimentos circulares na barriga. Ui, complicou! Mas com treino chegam lá. E por falar em chegar, é hora de outro exercício. Os meninos vão todos para um dos lados da sala e têm como objetivo chegar ao outro lado, com um só passo. Será possível? E com três passos? Claro que não! Quantos passos serão então necessários? Os meninos atravessam a sala ao mesmo tempo que contam os passos que dão. Já sabem contar muito bem! Com isto aprenderam que temos que ter objetivos possíveis de realizar. Com um passo é impossível!!! E se alguns parecem mesmo difíceis, como saber todas as letras do alfabeto, os meninos percebem que se derem um passo de cada vez, ou seja, se aprenderem uma letra de cada vez, com certeza alcançarão o objetivo de saber ler.

De seguida, os meninos têm que perceber qual o objetivo dos personagens da Estação de Aprendizagem, pela imagem que é sugerida. Os meninos avançam até ao Ecrã Interativo e escolhem entre vários objetivos. O deste menino é ser cozinheiro. O deste é ser bombeiro, ou cantor, ou apertar os atacadores. Todos acertam e o objetivo de acertar nos objetivos foi cumprido!

O tema seguinte dá a conhecer aos alunos a história de Hellen Keller, uma menina que não via, não ouvia e por conseguinte, não falava. Ora experimentem como é tapar os olhos e não poder falar para dizer o que querem? Difícil não? Apesar de ter os seus objetivos muito muito difíceis, esta menina nunca deixou de tentar. Com muito treino, e graças a uma professora muito paciente chamada Anne Sullivan, conseguiu aprender a ler com os seus dedos, um alfabeto diferente chamado Braille e que consiste nuns pontinhos no papel. A Hellen até foi para a universidade. Os meninos escutam com atenção e depois sentem na ponta dos seus dedinhos, o nome em braille numa caixa de medicamentos vazia.

Só falta uma coisa. Aprender uma palavra em Língua Gestual. É fácil e os meninos imitam o que veem no quadro. Quer dizer: Amor!

Marcações: Fastrackids, Todos os alunos